quarta-feira, 16 de novembro de 2016

MAIS PESQUISAS NO NORDESTE

1º encontro da mídia especializada em surf

Convidado por Helder Amaral, pioneiro surfista de João Pessoa (PB) e organizador do evento, segui até Baía Formosa (RN) para participar do encontro que reuniu representantes da mídia de surf nordestina, shapers e surfistas de diversos Estados da região.

POSTER DO EVENTO
ARTE DE CIRO COSTA

Baía Formosa, o primeiro Município (ao Sul), no Estado do Rio Grande do Norte, colado com a divisa do Estado da Paraíba, ganhou notoriedade para o mundo do surf ainda no final dos anos 1980, quando Fabio Gouveia revelou que muito de sua linha “sofisticada” de surf havia sido torneada nos dois point breaks da cidade. Abaixo, minha foto preferida de Fabinho (até hoje) surfando em BF.


FABIO GOUVEIA, BAÍA FORMOSA.
REPRODUÇÃO DE FOTO DE FERNADO BRONZEADO, PUBLICADA NA REVISTA HARDCORE NA EDIÇÃO DE SEGUNDO ANIVERSÁRIO EM 1991
 VISTA AÉREA DE BF COM A ÁGUA CLARA DE VERÃO
FOTO TIRADA DE BROCHURA TURÍSTICA

A Pousada Farol foi o “quartel general” para hospedar o pessoal que veio de diversos Estados para prestigiar o evento. Os onze quartos têm vista para o mar e as conversas fluíam no deck entre uma sessão de surf e outra.

VISUAL DAS DIREITAS DO PONTAL DE BAÍA FOMOSA
FOTO: DRAGÃO
FINAL DE TARDE NO DECK DA POUSADA FAROL ECO ADVENTURE
DRAGÃO, ALEX CASAGRANDE, CIRO COSTA, MARDÔNIO PAZ E HELDER AMARAL
FOTO: MAGNO MARTINS - REVISTA BEACH SHOW

O evento contou com a presença de surfistas que vieram do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco. Quando fui convidado por Helder marquei minha passagem para João Pessoa, lá encontrei com o paulista Alex Gutenberg, que está morando na Paraíba desde o início desta década. Alex é o autor do livro A HISTÓRIA DO SURF NO BRASIL – 50 ANOS DE AVENTURA, de 1989, ele segura um exemplar encadernado na foto acima. Venho dando uma pilha para Alex colocar uma versão digitalizada de seu livro na WEB, uma vez que a obra da Editora Azul (revista FLUIR na época) está esgotada. Já reproduzi algumas páginas em postagens selecionadas deste blog.

REPRODUÇÃO DA CAPA DA OBRA DE ALEX, MINHA MAIS CONFIÁVEL E ABRANGENTE FONTE DE BIBLIOGRAFIA PARA O PROJETO DE MEU LIVRO

NA MÃO DE CIRO COSTA, TAMBÉM NA FOTO ACIMA TIRADA NA POUSADA FAROL, ESTÁ O EXEMPLAR DE 15 ANOS DA REVISTA BEACH SHOW A REVISTA CEARENSE DE MAIOR LONGEVIDADE, COM 148 PÁGINAS, DISPONÍVEL NA INTERNET

Na noite de sábado dia 15 de outubro de 2016, na Câmara Municipal de Baía Formosa, foi realizado o encontro. Na ocasião tive a oportunidade de explicar aos presentes sobre meu projeto do livro A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO e ouvir histórias interessantes envolvendo o desenvolvimento do surf no Nordeste.

FIQUEI AO LADO DE HELDER QUE ABRIU OS TRABALHOS
NAS MESAS DE DEBATES REGINALDO GALVÃO FALA SOBRE A PIONEIRA REVISTA SURFE NORDESTE, DE RECIFE. AO LADO DELE O SHAPER WENDEL CORTEZ E À SUA FRENTE, DO LADO OPOSTO, HENRIQUE OLIVEIRA, AMBOS VIERAM DE NATAL
FOTO: MARLOS FERRAZ DO SITE SURFCUPE

Uma das mais interessantes revelações foi feita por Henrique que declarou ter registros de pranchas de surf em Natal no ano de 1962. A capital do Rio Grande do Norte é uma das cidades que está em minha lista futura de viagens de pesquisa, berço de talentosos surfistas como Felipe Dantas e Sérgio Testinha, estrelas dos primeiros circuitos da Abrasp. Porém, seguindo até as raízes do surf em Natal, vale pesquisar mais afundo, pois se voltarmos a visão para o surf brasileiro em 1962 - no Rio de Janeiro os surfistas estavam usando as pranchas de madeirite, inventadas por Irencyr Beltrão. Em São Paulo havia as “caixas de fósforos” e outros protótipos alquimistas. Buscarei estes registros com Henrique e mais informações da gênese do surf em Natal e nas outras capitais do Nordeste.

CARTAZ DE DIVULGAÇÃO DO EVENTO

Meu trabalho de pesquisa prevê viagens às principais capitais litorâneas, buscando informações sobre as raízes do surf em cada um destes Estados.

NA CÂMARA DE BAÍA FORMOSA, A PARTIR DA ESQUERDA: HENRIQUE OLIVEIRA, HELDER AMARAL, REGI GALVÃO, MARLOS FERRAZ, DRAGÃO E WENDEL
FOTO: GILBERTO PHILIPINI (SURFCUPE)

Compondo a mesa lateral estavam também Viola Tavares, da marca Detonação e o jovem vereador de Baía Formosa, Toninho Madeiro. Eles têm apoiado o desenvolvimento do surf no Município.

TONINHO MADEIRO EM MEIO A GAROTADA. EVENTO ORGANIZADO POR UM DOS GRANDES TALENTOS DO RIO GRANDE DO NORTE, O SURFISTA ALAN JHONES

UM DOS VEÍCULOS DO NORDESTE QUE ESTEVE PRESENTE FOI O SITE DE RECIFE - SURFCUPE, DE MARLOS FERRAZ, ENTRE HELDER E DRAGÃO
FOTO: GILBERTO PHILIPINI
TAMBÉM DE RECIFE, PINO O SURFISTA ANÃO DE ALTA PERFORMANCE, PRESTIGIOU O EVENTO. ELE FOI CAPA DE UMA DAS EDIÇÕES RECENTES DA REVISTA SURFE NORDESTE. NA FOTO DO FACEBOOK DA SURFE NORDESTE ELE APARECE AO LADO DE REGINALDO GALVÃO

Regi Galvão é um dos lendários surfistas de Recife, hoje com 58 anos ele foi o fundador da primeira revista de surf do Nordeste. No ano de 1983, logo após o lançamento da Fluir em São Paulo e um pouco antes da primeira revista Inside ser lançada em Santa Catarina, ele lançou a SURFE NORDESTE. Na época saíram apenas 3 edições e a revista parou. Recentemente foram lançadas mais 3 novas edições. Tenho uma boa entrevista com Regi, que sairá neste blog futuramente.

FOTO DE REGI GALVÃO DE SEU IRMÃO SURFANDO AINDA NO ANO DE 1968 EM BOA VIAGEM. HOJE ESSE TRECHO DA PRAIA ESTÁ INTERDITADO DEVIDO AOS ATAQUES DE TUBARÕES

NA CÂMARA MUNICIPAL DE BF, REGI GALVÃO SEGURANDO A EDIÇÃO DA SURFE NORDESTE QUE TRAZ O TÍTULO DE MEDINA. AO LADO DELE A TRINCA DA REVISTA BEACH SHOW DE FORTALEZA (CE), MAGNO MARTINS À ESQUERDA, MARDÔNIO PAZ FILHO E CIRO COSTA
FOTO: DRAGÃO

MARDÔNIO FILHO SURFANDO EM PADANG PADANG – BALI
IMAGEM RETIRADA DO SITE DA REVISTA BEACH SHOW

Além do pessoal da imprensa alguns shapers do Nordeste também estavam em Baía Formosa neste final de semana de outubro de 2016.

WENDEL CORTEZ, DE NATAL. NOS ANOS 1970 E 1980 SE JOGOU PARA O RIO DE JANEIRO E TRABALHOU EM DIVERSAS FÁBRICAS DE LÁ COMO BACK SHAPER. HOJE FAZ AS PRANCHAS TERRAL NO RIO GRANDE DO NORTE
FOTO: DRAGÃO

RUCLÉCIO LUCENA, DAS INTRUST SURFBOARDS, TRABALHA EM RECIFE E CRIOU UM SISTEMA DE RABETAS INTERCAMBIÁVEIS MUITO INTERESSANTE
FOTO RETIRADA DE SEU FACEBOOK

Durante os dias que passei em Baía Formosa pude absorver muitas informações a respeito do surf nordestino e aos poucos estas histórias estarão aqui neste blog e também farão parte do livro A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO, agora previsto para ser lançando a partir de 2017 em 5 VOLUMES. O trabalho que estou fazendo é de ir compilando e organizando o máximo de informações que estiverem ao meu alcance, com entrevistas (gravações), com as publicações disponíveis e acervos fotográficos.

LONGARINA, DRAGÃO E CASAGRANDE EM BAÍA FORMOSA
FOTO: INSTAGRAM DA REVISTA BEACH SHOW

HELDER AMARAL SURFANDO EM BAÍA FORMOSA
FOTO RETIRADA DE SEU FACEBOOK

Helder, mais conhecido como Longarina é um dos surfistas pioneiros da Paraíba. Helder Amaral (29/11/1959) nasceu em Areia no interior do Estado, cento e poucos quilômetros a oeste de João Pessoa. Começou a surfar, no início dos anos 1970, com uma prancha 6’10”, by Tony (do Rio de Janeiro) comprada de um amigo em João Pessoa.

Do norte de Recife \ Olinda até João Pessoa uma barreira de arrecifes praticamente bloqueia as ondulações. Ondas boas começam a aparecer de João Pessoa para o norte em direção à BF, já no Estado do Rio Grande do Norte. Helder desbravou as ondas desta região, Barra de Camaratuba, Baía da Traição, praia das Cardosas (na qual foi realizado o primeiro campeonato de surf na Paraíba), participou da organização dos primeiros campeonatos em seu Estado, fabricou pranchas de surf até 1992 e acabou mudando para morar em Baía Formosa a partir de 1996. Hoje Helder vive com sua esposa Virgínia entre João Pessoa e Baía Formosa, onde tem a Pousada.

HELDER SURFANDO NO PERU E NO BRASIL
FOTO RECORTADA DE SEU FACEBOOK

VISUAL DA VARANDA DE UM DOS QUARTOS DA POUSADA FAROL
BAÍA FORMOSA. FOTO: DRAGÃO

Aguardem mais informações do surf na Paraíba (e em todo o Nordeste) em breve neste blog. O Município de Baía Formosa passou a ficar conhecido depois que Fabinho Gouveia afirmou que este foi seu melhor campo de treinamentos em seu início no surf. Hoje a cidade tem um dos 34 atletas do WCT, Ítalo Ferreira e não vai parar de injetar novos talentos no cenário nacional e mundial. Helder destaca o surfista Jonatha Santos como uma das promessas.
Jonatha dos Santos Silva, nascido em 27/6/1999 em Pontal do Peba, em Alagoas, é um dos novos talentos que mora em BF. O pai pescador trouxe Jonatha com cinco anos para morar em Baía Formosa, pois achou o lugar perfeito. Todos os irmãos e irmãs pegam ondas. Jonatha foi campeão estadual iniciante e mirim. Com as dicas de surfistas como Alan Jhones, Chupeta e Chicó, grandes locais de BF, Jonatha é mais um surfista que tem tudo para brilhar em uma carreira profissional.

RETRATO NA POUSADA FAROL
FOTO: DRAGÃO

IMAGEM RETIRADA DE SEU FACEBOOK

O surf nordestino ainda tem muitas histórias e personalidades que marcarão presença neste blog, continuem acompanhando fragmentos da história. De BF voltei para João Pessoa e de lá para meu escritório de trabalho na cidade de São Paulo.


AEROPORTO DE JOÃO PESSOA
FOTO: DRAGÃO

Ao voltar, ainda com o espírito nordestino na cabeça, uma das boas notícias que encontro é a da bela performance da cearense Silvana Lima, que com a vitória na última etapa do WQS da WSL, em Sidney na Austrália, além de garantir o seu regresso à elite feminina em 2017, ficou com a primeira colocação entre as meninas do WQS na temporada 2016.
SILVANA LIMA EM CRONULLA BEACH
A PRAIA ONDE OCCY ERA LOCAL

PÓDIO DA ÚLTIMA ETAPA DO WQS FEMININO
RECORTES DO SITE DA WSL

Silvana, além de Andrea Lopes, Tita Tavares e Jacqueline Silva terão destaque como as grandes competidoras brasileiras no circuito mundial. Agora é o momento de trabalhar para que novos talentos femininos reforcem nosso time na WSL. Mas isso é um assunto para novas postagens deste blog e também para marcar presença no livro.

Para buscar mais informações: WWW.HSURFBR.COM.BR


4 comentários:

  1. Parabéns dragão, muito intteressante as informações que colheu e repassou, parte delas te privilégio de vivencialas, posso confirmo o que escreveu, desejo sorte em sua busca.

    ResponderExcluir
  2. Aloha Nordeste! Que viagem, contatos e assuntos super legais. Vlw Dragão

    ResponderExcluir
  3. Dragão continua sendo a referência na história do surf brasileiro. Meu respeito e admiração!
    Tito Rosemberg

    ResponderExcluir