domingo, 28 de junho de 2015

TRIP AO RIO

Ícones e Filmes

Continuando o projeto de pesquisa para a concretização do livro “A Grande História do Surf Brasileiro” voltei ao Rio de Janeiro no final de junho de 2015 para mais entrevistas coletando informações preciosas. Já tenho quase uma centena de entrevistas. Desta vez aproveitei para buscar insight sobre algumas produções cinematográficas, além de entrevistar mais dois ÍCONES do surf brasileiro.


PEPÊ LOPES e DANIEL FRIEDMANN
DOIS SURFISTAS QUE TERÃO CAPÍTULOS DE OITO PÁGINAS NO LIVRO

DANIEL EM UM ARPOADOR CLÁSSICO
FOTOS: ARQUIVO PESSOAL DANIEL FRIEDMANN

Fiz entrevistas de mais de uma hora com dois dos maiores surfistas do Rio de Janeiro, Daniel Friedmann (59) e Cauli Rodrigues (58), grandes campeões dos anos 70 e 80. Continuam surfando até hoje. Em breve trarei postagens especiais com ambos.


REPRODUÇÃO DO BLOG – LENDAS DO SURF DE MARCELO KANECA


CAULI RODRIGUES E SUA PODEROSA BATIDA DE BACKSIDE
IMAGEM RECORTADA DO BLOG – SURF WARE

Para se ter uma ideia de como estes ícones do surf brasileiro serão tratados no livro vejam a postagem trazendo uma prévia do perfil de Rico de Souza, postada aqui neste blog em 2013.
CLIC NO LINK ABAIXO E RETORNE A POSTAGEM ATUAL DO BLOG:


REPRODUÇÃO DE ARTE MONTADA POR FERNANDO MESQUITA
PARA O SITE DO LIVRO


Outras três entrevistas que fiz trarão depoimentos para um dos capítulos do livro que vai abordar os filmes e as produções de vídeo realizadas no Brasil, ou por brasileiros.
Primeiro estive com Rosaldo Cavalcanti, responsável pela produção do filme \ documentário: TOW IN SURFING, ao lado de Jorge Guimarães para os Estúdios Mega.


PÔSTER DO FILME GRAVADO EM 2002 E LANÇADO EM 2005

Rosaldo começou a surfar nos anos 70, além de surfista profissional teve importante papel na imprensa com os veículos Staff (ao lado de Fred d’Orey) e depois o Now, que se transformou em InsideNow, desembocando na Alma Surf. Rosaldo também foi instrumental na criação do Circuito Super Surf, na virada dos anos 90 para os anos 2000. Mas estes detalhes virão em sua entrevista que será publicada neste blog em breve, inclusive comentando sobre sua mais nova empreitada a Next Filmes, com belos documentários sobre esportes radicais e séries para o Canal OFF, como a de John John Florence.


ROSALDO SURFANDO NO TAHITI
CAPA DA REVISTA HARDCORE NÚMERO 24 DE 1991
FOTO: ALBERTO SODRÉ

Roberto Moura é o cineasta brasileiro mais ativo destes anos 2000 no circuito de cinemas, com a realização dos filmes Surf Adventures I e II. Com o terceiro filme da série em projeto. Tudo começou com seu primeiro vídeo, ainda nos anos 90 – Surf Espetacular.


ROBERTO MOURA TRABALHANDO EM SEU ESCRITÓRIO
RIO DE JANEIRO JUNHO 2015
FOTO: DRAGÃO


CAPA VHS DO SURF ESPETACULAR LANÇADO EM 1994
 VERSO DO VÍDEO QUE TRAZIA UMA BELA TRILHA SONORA
E A MAGISTRAL FOTOGRAFIA DE SYLVESTRE CAMPE

A mais recente produção de Moura é um valioso documentário sobre a história da Revista Brasil Surf (1975 a 1978), com diversos depoimentos de protagonistas daquela fase áurea e aventureira do surf brasileiro. O filme, dirigido por Olívio Petit, é uma produção da Massangana Filmes de Roberto Moura.
RECORTE DA POTENCIAL CAPA DO VÍDEO

Tive o prazer de assistir ao documentário que tem a possibilidade de ser exibido em breve no Canal Off. Fiquem atentos e não percam.

Falando em Canal Off, estive na sede do Grupo Sal para entrevistar Rafael Mellin. Hoje com mais de 50 funcionários a produtora trabalha com comerciais para televisão e muitas das mais assistidas e preferidas séries dos surfistas como Diário das Ilhas e Brazilian Storm.
Tudo começou com a Mellin Vídeos que há uma década foi premiada no festival de Saint Jean de Luz com o filme Samba Trance & Rock’n’Roll, produzido para a Hang Loose e 10 anos depois, em 2014, novamente no mesmo festival, o mais tradicional da Europa, com o filme da série 70 E TAL.


Agora o Grupo Sal se debruça sobre a produção de 80 E TAL, também com um filme de uma hora e mais 14 episódios, que a partir de novembro estarão deliciando os assinantes do Canal OFF.


RAFAEL MELLIN TAMBÉM TEM O SURF NA VEIA DESDE GAROTO
SURFANDO EM IPANEMA. FOTO: FABIO MINDUIM

As entrevistas com insights de Rosaldo, Moura e Mellin também estarão aqui neste blog e no livro A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO.

Na visita ao Grupo Sal tive o prazer de encontrar com o amigo Ricardo Bocão (outro dos ÍCONES do surf brasileiro), ele estava em contato com o sócio de Mellin, Marcelus Viana visando a produção de um livro sobre a história das Pranchas de 4 Quilhas, criadas por Bocão ainda nos anos 80.
Bocão é outro importante personagem com relação às criações de vídeo e filmes de surf. Ao lado de Pepê Cezar foi responsável pela “obra-prima” Fábio Fabuloso (2005).
A história das produções cinematográficas vem de longe, da produção pioneira de Klaus Mitteldorf – TERRAL e também do antológico NAS ONDAS DO SURF de Lívio Bruni e Maraca, ambos ainda nos anos 70. Klaus e Maraca ainda não foram entrevistados para meu projeto, bem como Alberto Pecegueiro, fundador da Brasil Surf. O trabalho prossegue...

Mas se desejarem conhecer um pouco da história de Ricardo Bocão, é só clicar no link abaixo. 
As Histórias do Surf Brasileiro continuam sendo escritas, bem como este blog: ENJOY THE READING, tudo isso para a diversão e conhecimento dos amantes do surf.



O livro A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO, tem previsão de lançamento para 2018.

Conheça detalhes do projeto clicando no link: www.hsurfbr.com.br

2 comentários:

  1. Cara, parabéns pelo seu trabalho! Que Deus realize seu sonho! Altas ondas para você!

    ResponderExcluir
  2. Cara, parabéns pelo seu trabalho! Que Deus realize seu sonho! Altas ondas para você!

    ResponderExcluir